quinta-feira, 11 de maio de 2017

Quais as modelos mais top no mundo plus size?

8 modelos plus size que estão roubando a cena no mundo da moda
Além de Ashley Graham e Fluvia Lacerda, você precisa conhecer outros nomes super cotados do universo fashion que estão derrubando estereótipos e provando que a moda pode e deve ser para todas!

Ashley Graham (Foto: Divulgação)

Única modelo a aparecer na lista das 100 pessoas mais influentes de 2017, da revista “Time”, Ashley Graham é a prova de que a indústria da moda precisa rever seus padrões de uma vez por todas. Em tempos de musas fitness, que ganham as redes com suas silhuetas superenxutas, as modelos plus size começam a roubar a cena, das passarelas às redes sociais, com uma mensagem clara: a moda é, sim, para todas!


No último NYFW, Ashley foi a grande estrela de dois importantes desfiles, Michael Kors e Prabal Gurung. No segundo, riscou a passarela ao lado de Candice Huffine e provou que o clamor por mais diversidade no universo fashion vem, pouco a pouco, surtindo efeito.

Esqueça as Angels! A seguir, confira as modelos nas quais você precisa ficar de olho a partir de agora.

ASHLEY GRAHAM (@theashleygraham)

Aos 29 anos, a norte-americana já fez história ao se tornar a primeira modelo “fora dos padrões” ao posar de biquíni para a capa da edição de verão da revista esportiva “Sports Illustrated”. Depois disso, viu seu nome estampado nas principais publicações de moda do mundo. Com 4 milhões de seguidores no Instagram, ela é definitivamente a top da vez!

Fluvia Lacerda (Foto: Reprodução Instagram)

FLUVIA LACERDA (@fluvialacerda

Apesar de ter nascido no Brasil, Fluvia, 36, que já foi chamada de “Gisele Bündchen plus size”, viu sua carreira deslanchar mesmo no exterior. Depois de se mudar para os Estados Unidos, há dez anos, para estudar inglês, precisou trabalhar como babá e faxineira para driblar as dificuldades financeiras. Até que, em 2003, foi descoberta por um olheiro dentro do ônibus. Entre seus feitos históricos está o fato de ter sido a “primeira gorda a ser capa de uma edição de aniversário da revista Playboy”, em suas próprias palavras. Em breve, sua história vai virar livro!

Jennie Runk (Foto: Reprodução Instagram)


JENNIE RUNK (@jennierunk)
Depois de estrelar a campanha de 2013 da H&M, a norte-americana de 27 anos passou a figurar na lista das modelos do momento. Engajada, levanta não só a bandeira das mulheres plus size, como também pelos direitos LGBTs. Jennie é casada há seis meses com a ativista Andria May-Corsini. “Não existe nenhum glamour em abraçar um só tipo de corpo”, declarou.

Saffi Karina (Foto: Reprodução Instagram)

SAFFI KARINA (@saffi_karina

Esta londrina de 27 anos já foi rejeitada por uma agência de modelos, onde trabalhava há dois anos, por ser “grande demais”. Na época, vestia manequim 40. Decidida a abraçar suas curvas – “meus quadris são deste tamanho e não vão mudar de maneira nenhuma” -, adotou uma rotina sem restrições e, quando alcançou o manequim 46, voltou a modelar. Desta vez, como plus size. Desde então, tem sido estrela de diversas campanhas publicitárias, como as das marcas Debenhams, Speedo, John Lewis e Bravissimo.

Justine Legault (Foto: Reprodução Instagram)

JUSTINE LEGAULT (@justinelegaultofficial)
Uma das modelos a encabeçar a campanha #ImNoAngel (Não sou Angel), que se posicionou contra os padrões discrepantes enaltecidos pela Victoria’s Secret, a canadense de 30 anos já estampou capas importantes e chegou a ser comparada a Georgia May Jagger. Para chegar ao post de uma das modelos mais aclamadas da vez, ouviu muitas críticas, mas sua autoestima permitiu que nada a abalasse.







Tara Lynn (Foto: Reprodução Instagram)

TARA LYNN (@taralynn)
Natural de Seattle, nos Estados Unidos, a top de 34 anos já sofreu bullying na infância por ter sido uma criança gordinha. Ex-garota-propaganda da coleção de swimwear da H&M, ela já estampou as maiores capas de revista de moda do mundo. Hoje, além de modelar, está diretamente ligada a organizações que prestam apoio a meninas que sofrem com distúrbios alimentares.

Candice Huffine (Foto: Reprodução Instagram)

CANDICE HUFFINE (@candicehuffine)
Primeira modelo plus size a fotografar para o famoso Calendário Pirelli, em 2015, e uma das modelos que alçaram a campanha #ImNotAngel nas redes, Candice tem deixado sua marca nas principais semanas de moda internacionais. A norte-americana de 32 anos, desfilou na última temporada do NYFW para as grifes Prabal Gurung, Sophie Theallet e Christian Siriano vestindo looks da coleção comercial de todas elas. Fora das passarelas, criou o projeto “Project Start” em parceria com a revista “Women’s Running” para encorajar mulheres a praticarem corrida. Afinal, o esporte também é para todas!

Hunter McGrady (Foto: Reprodução Instagram)

HUNTER MCGRADY (@huntermcgrady)
Uma das mais jovens entre as colegas, a californiana de 23 anos, segue os passos de Ashley Graham e, este ano, estampou a tão disputada capa de verão da “Sports Illustrated”. Hunter começou sua carreira aos 16, mas os quadris largos a impediram de abraçar muitas oportunidades. Três anos depois, se tornou top plus size, mas prefere evitar o termo, que, segundo ela, promove a segregação. Com mais de 240 mil seguidores no Instagram, ela não hesita em exibir uma beleza sem retoques na rede, expõe sem receios suas estrias, celulites e acnes.




Fonte: Revista Marie Claire

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Jovem gordinha cria polêmica ao viralizar vídeo

Vídeo com dança de publicitária passou de 10 mil  visualizações.
Jovem quis passar mensagem sobre respeito e aceitação do próprio corpo.

Com a melodia do funk do momento e uma paródia sobre comida e aceitação do próprio corpo, Cláudia Pereira, de 21 anos, começou esta quarta-feira (11) com mais de 10 mil visualizações em um vídeo em que dança uma versão de "Deu Onda”, criada pelo youtuber Rafinha Sanchez. “Tem muita gordinha que não se aceita. Quero mostrar que podemos ser felizes do jeito como somos, que as pessoas enxerguem como a gente se enxerga, se amando”, declarou a jovem, natural de João Pessoa.


O vídeo foi produzido no domingo (8) e publicado no perfil da jovem no Facebook na segunda-feira (9). Na terça-feira (10), o vídeo já tinha alcançado 1 milhão de visualizações.




Sem muita produção, Cláudia vestiu apenas um biquíni e e escolheu como cenário uma mesa repleta de comidas. Com a câmera ligada, a jovem, formada em marketing, fez uma performance incentivando a aceitação do próprio corpo e demonstrando amor próprio. “O pessoal notou isso, de eu me aceitar, me amar, sair dos padrões estéticos”, comentou.

A jovem faz sua performance cheia de alegria. "Essa é a mensagem que eu tento passar, me aceitar como sou, mostrar que sou feliz, que gosto de usar as roupas que eu quiser, e quero mostrar isso para as outras gordinhas”, explicou a jovem.


Viral rende novos planos


Comentários como: “Se ela é feliz assim, também posso ser!”, “Menina linda. Você arrasou, é isso aí. Seja mais você”, "Um sorriso que transborda felicidade. Uma prova que não existe padrão ideal pra beleza", incentivaram a publicitária a perpetuar a mensagem de aceitação ao próprio corpo. “Não imaginava tudo isso, foi muito rápido. Meu celular não para de receber notificação, não consigo nem ver o que falam. Ainda não caiu a ficha”, afirma Cláudia.

Os comentários positivos sobre o vídeo fizeram a publicitária se sentir realizada. “Foi o que me deixou mais feliz. É a minha intenção mostrar isso, essa [minha] felicidade, esse amor próprio. As pessoas comentando sobre os corpos delas, dizendo que se aceitam, elogiando. Comecei a me emocionar com a galera mandando mensagem”, revelou a paraibana. “Também há quem critique, mas eu não ligo”, completou.

Cláudia confessou que as suas redes sociais agora não param mais de receber mensagens e ela quer devolver o carinho que está recebendo desde segunda-feira, mas explicou que não está conseguindo devido ao grande volume de interações.


Repercussão fez criar canal

Com a grande repercussão, Cláudia Pereira criou um canal no Youtube, depois que o público muito pediu. Dessa forma, ela vai continuar a perpetuar a mensagem de aceitação de seu corpo, além de comentar sobre temas cotidianos e dicas de moda. “Muita gente já pedia para eu fazer blog ou canal. Mas eu trabalhava o dia todo e não tinha tempo. Ontem [terça-feira] precisei criar de todo jeito”, disse.

O canal quer quebrar preconceitos, passar dicas de moda e de looks. “Aqui na região [de João Pessoa] é pouca a diversidade de moda para o nosso tamanho. E, claro, vou fazer coisas de humor”, adiantou. A publicitária tem planos de ir estudar na Alemanha e já tem até passagem marcada para o fim do primeiro semestre. Mas se as coisas mudarem e o sucesso do viral continuar, Cláudia Pereira é enfática. “Posso mudar de ideia”, finalizou.




Fonte: G1

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Roupas brancas para gordinhas - Virada do ano!

Quem disse que gordinha não pode usar roupa branca hein?!

PODE SIM :)

A roupa branca pode e de ser usada, é uma cor clara que passava leveza, limpeza e bom astral.
Deve ser usada durante todo o ano, e nada melhor do que usar na virada do ano.
Mas você sabe por que as pessoas escolhem roupa branca para Réveillon?

A moda de trajar branco na virada de ano veio da África, onde os praticantes da religião Candomblé começaram com essa tradição. Eles vestiam essa cor, pois ela representava a purificação espiritual. Depois iam às praias e faziam oferendas a Iemanjá para conseguir sucesso no ano que se aproximava.

As pessoas que frequentavam as praias começaram a achar bonito esse costume e passaram a usar branco também. Não foi só isso que virou moda, o hábito de pular as sete ondas e oferecer rosas vermelhas para a Rainha do Mar também fez sucesso por aqui. Por isso que, atualmente, é normal irmos à praia na virada do ano e presenciarmos esse ritual.

Desejo á todos uma ótima passagem de ano, que Deus continue a nos zelar que busquemos um ano melhor, com muita cautela nos gastos, sabedoria e buscando novos conhecimentos sempre.
Feliz 2017! 

Fica algumas dicas de roupas e maquiagem.







Dicas de Make






segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Novidade plus size na tv, que vai te deixar de bom humor


Olá Meninas!!

É com muito entusiasmo e alegria, que venho avisar sobre a nova série do Discovery Home & Helth - Noivas Plus Size. (Curvy Brides)
Resultado de imagem para discovery home and health Curvy Brides
Yukia e Yuneisia

A série teve estréia hoje dia 21/11 ás 09:00 e 20:55 hs - com episódios todas as segundas feiras.
A série também passa no canal TLC mas ainda não consegui verifcar a programação.

Sinopse: A própria necessidade inspirou Yukia e Yuneisia a abrir uma loja de vestidos de noiva para mulheres acima do peso. Yukia faz uma sessão de fotos com um vestido que a torna a noiva que sempre quis ser.

O programa lhe dá dicas de modelos adequadas para cada tipo de corpo.
Não percam!!


terça-feira, 30 de agosto de 2016

APP localiza cores de esmaltes baratos que substituem os importados

App 'Beleza de Farmácia' tem 50 comparações diferentes de esmaltes de marcas famosas como Chanel, YSL e Dior a marcas nacionais.

As mulheres que cuidam das unhas e não perdem um lançamento de cores das grifes famosas já podem comemorar - e economizar! Agora, vai ser possível encontrar cores similares nacionais as de marcas importadas com a ajuda do aplicativo "Beleza de Farmácia", que chega ao iOS e Android nesta sexta, 5. Se apaixonou por um lançamento de esmalte da Chanel que custa R$160? É só entrar no aplicativo que ele logo vai te dar, por exemplo, a opção de uma cor da linha da Colorama que custa R$ 3,50.


Lançado a partir do blog Beleza de Farmácia, o aplicativo homônimo promove a escolha inteligente de esmaltes similares aos de marcas como Chanel, Dior, Tom Ford, Christian Loubotin, Yves Saint Laurent. Ao todo, são mais de 50 esmaltes comparados com marcas nacionais e populares, facilmente encontradas em farmácias.

A ideia do aplicativo surgiu da publicitária e entusiasta da beleza, Maytê Carvalho - idealizadora do blog Beleza de Farmácia – em sociedade com o empreendedor serial Dennis Schwartz. “Ninguém precisa gastar uma fortuna para ficar bonita. Vivemos em um tempo de crise em que a busca pela economia nunca foi tão latente: relação custo-benefício e praticidade estão na ponta da língua. Não só da classe C, mas também das classes A e B, que buscam cada vez mais por escolhas inteligentes”, afirma Maytê. “Nós começaremos com esmaltes, mas até o final do ano catalogaremos batons, sombras e todo portfolio de maquiagem das marcas de prestígio e de massa”.



Aplicativo dá dicas de esmaltes similares  (Foto: Reprodução/Divulgação)
Aplicativo dá dicas de esmaltes similares (Foto: Reprodução/Divulgação)
Fonte: http://ego.globo.com