sábado, 14 de dezembro de 2013

Sem-teto recusa esmola e opta por aulas de programação.

Depois de meses de aulas pelas ruas de Nova York com o programador Patrick McColongue, Leo Grand lançou nesta semana seu primeiro app, o Trees for Cars.

Leo Grand
Leo Grand: sem qualquer tipo de conhecimento prévio de computação, Grand conseguiu desenvolver seu próprio app depois de ter aulas com programador.

Leo Grand e Patrick McColongue
Leo Grand e Patrick

São Paulo – Todos os dias a caminho do trabalho, o programador Patrick McConlogue, de 23 anos, cruzava com o mesmo sem-teto. Um dia, resolveu se aproximar do homem para fazer uma proposta, no mínimo, inusitada: poderia dar 100 dólares naquele momento para que ele gastasse como quisesse ou poderia voltar no dia seguinte com livros sobre JavaScript e um notebook para ensiná-lo a programar.



Leo Grand, 37 anos, escolheu a segunda opção. Começava aí uma jornada que atingiu, nesta semana, um dos seus objetivos.

Depois de meses de aulas pelas ruas de Nova York, Grand lançou o seu próprio app, o chamado Trees for Cars, que já pode ser baixado na App Store e Google Play por 0,99 dólar e 2,30 reais, respectivamente.

O objetivo do aplicativo, de acordo com um vídeo estrelado pelo próprio Grand, é o de fazer com que menos carros rodem pelas ruas.

A ideia é a de ser um app de carona que conecta motoristas a passageiros e que irá “preservar o meio ambiente, unir a comunidade e te ajudar a economizar dinheiro”, conforme explicado pelo seu criador.

Um dos destaques do app é o fato de ele calcular a quantidade de gás carbônico que poderia ter sido emitida caso o usuário tivesse optado por sair de casa de carro. Todo o dinheiro arrecadado ficará com Grand que, ao que tudo indica, tem em seus planos o desenvolvimento de uma segunda versão do app.

Fonte: revista exame

Nenhum comentário:

Postar um comentário