domingo, 12 de fevereiro de 2012

Modelo Mayara Russi diz " Precisamos sair do armário"


A ideia é demonstrar que é possível ser bonita e fazer sucesso mesmo fora do peso.
Chega de se esconder em camisões e pijamões. A ordem agora é para que as mulheres acima do peso deixem a vergonha de lado e se orgulhem das curvas avantajadas, recomendam as modelos que participam do Fashion Weekend Plus Size, evento de moda que acontece neste sábado (11) e no domingo (12) em São Paulo.
A ideia, segundo a modelo Mayara Russi, de 22 anos, não é fazer uma "apologia à obesidade", mas demonstrar que é possível ser bonita e fazer sucesso mesmo fora do peso. "Eu me cuido, malho, faço drenagem... Nós não estamos aqui pra fazer uma 'apologia à obesidade', mas para mostrar que é possível ser linda assim", disse a modelo, 107 kg para 1,71 de altura.
A colega Bruna de Oliveira, de 18 anos, concorda e defende que as mulheres cheinhas "saiam do armário" e se assumam como são. "A gente precisa ter orgulho das nossas curvas", disse.

A ordem agora é para que as mulheres acima do peso deixem a vergonha de lado e se orgulhem das curvas avantajadas, recomendam as modelos que participam do Fashion Weekend Plus Size

Mercado em crescimento

Aparentemente, as mulheres mais cheinhas têm saído sim do armário, ou melhor, investido no que colocar dentro dele. De acordo com Raphael Sad, do departamento comercial da La Mafê, as vendas da empresa dobraram entre 2010, quando ela foi criada, e 2012. "As mulheres plus size estão se assumindo. Elas sabem que agora têm roupa para elas, roupas que as deixam um 'mulherão'", disse.
A coordenadora de estilo da Lunender, Michelle Deretti, diz que o segredo para agradar a esse público é saber operar a "engenharia do disfarce". Segundo ela, o crescimento das marcas plus size veio para ficar, porque as mulheres estão tomando gosto em encontrar roupas que as deixem mais bonitas. "É saber esconder os defeitos e valorizar os pontos fortes", explicou.

Fonte: moda.terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário