segunda-feira, 24 de outubro de 2011

:: Carioca vence Concurso Miss Plus Size ::

A estudante de enfermagem Géssica Carneiro, 21, venceu na noite de domingo (24) a segunda edição do Miss Plus Size Carioca, realizado na Lona Cultural de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro. Após superar outras 37 candidatas no pioneiro concurso de beleza criado exclusivamente para modelos com manequim superior ao 46, a jovem afirmou que pretende se tornar um exemplo para as mulheres GG que sofrem problemas de autoestima.
"As gordinhas sempre se sentem inferiorizadas por causa das brincadeiras. Esse concurso serve para mostrar que a beleza está no caráter de cada um. Espero mostrar para as mulheres que também sofrem com esse tipo de problema que a nossa autoestima não depende só do corpo", disse a nova Miss Plus Size, que recebeu a faixa da tenente do Corpo de Bombeiros Tatiana Gaião, 30, vencedora no ano passado.
Géssica representará as mulheres GG até a próxima edição do evento, em novembro de 2012. Além da oportunidade de se lançar no mundo da moda, a vencedora do Miss Plus Size Carioca ganhará joias, uma hospedagem em um hotel fazenda, óculos de sol, roupas, sapatos e bolsas, entre outros prêmios. Também receberão presentes a segunda colocada, a psicóloga Kelly Cordeiro, 30, e a escolhida em terceiro lugar, a nutricionista Raphaela Ohana, 28.

Foto divulgação

Géssica, que pesa 96 kg e veste manequim 46, nunca tinha participado de um concurso de beleza – ela chegou a tentar a seleção para o Miss Plus Size Carioca do ano passado, mas acabou perdendo o período de inscrição. Cerca de uma hora antes do desfile, a reportagem do UOL Notícias conversou com a estudante nos bastidores do evento, e ela não demonstrava confiança na possibilidade de vencer a disputa.
"Eu não tenho perspectiva de ganhar, estou aqui só para aproveitar a oportunidade de aparecer na mídia. As outras meninas são muito mais bonitas. Os olheiros das agências de moda estão aqui, quem sabe eu não consigo alguma coisa", afirmou Géssica, que não pretende desistir da formação acadêmica caso obtenha sucesso na nova carreira. "Faltam apenas dois anos para eu concluir o curso de Enfermagem. Não vale a pena abandonar."
De acordo com a jovem, a ideia de participar de um concurso de beleza para mulheres GG surgiu depois de assistir a uma entrevista de Mayara Russi, considerada uma das cinco modelos mais requisitadas do mercado plus size no Brasil – e que foi escolhida para ser a garota-propaganda de uma das grandes marcas desse segmento. "As palavras da Mayara Russi me incentivaram, e ela já me deu várias dicas pelo Facebook sobre o mercado plus size. Ela é minha fonte de inspiração", disse.
Géssica Carneiro  (foto divulgação) 
Géssica não esconde que já foi vítima de bullying por conta das suas características físicas. Segundo ela, as brincadeiras na época de colégio chegaram a afetar sua autoestima durante a adolescência, mas hoje funcionam como uma fonte de motivação. "As gordinhas sempre vestem uma casca. Eu mesmo sempre fui uma gordinha estranha, e isso atrapalhou durante um tempo, mas depois eu vi que se tratava de uma bobagem. Hoje eu não dou atenção para isso. Sou gorda mesmo e estou muito feliz assim", afirmou.
A estudante também recebeu dicas da vencedora do Miss Plus Size Carioca do ano passado, Tatiana Gaião, que hoje é coordenadora desse segmento na agência Cash Models – além de trabalhar como socorrista do Corpo de Bombeiros na zona norte do Rio. Segundo a modelo, o mercado plus size apresenta acelerado ritmo de crescimento, o que atrai cada vez mais o interesse dos lojistas.

"Com o sucesso do evento no ano passado, a mídia caiu em cima. Em 2010, apenas oito meninas se inscreveram, e hoje já são 39 concorrentes [duas desistiram]. Os lojistas estão de olho nesse tipo de mercado, que está crescendo cada vez mais", afirmou Gaião, que já foi considerada "a garota de Ipanema GG". Ela também ministra palestras motivacionais e é autora do livro "Da depressão às passarelas – Subindo os degraus da autoestima", uma publicação de autoajuda para mulheres que sofrem com o mesmo problema.
"Minha vida mudou completamente depois do concurso, e hoje eu vejo que o excesso de peso não é um problema. Passei a me aceitar. Já fiz eventos de moda várias partes do Brasil e até em Portugal. Espero que o meu exemplo de superação possa motivar outras mulheres gordinhas", disse Tatiana.
De acordo com o idealizador do concurso, o produtor de moda Eduardo Arauju, o Miss Plus Size Carioca foi o primeiro concurso de beleza exclusivo para mulheres acima do peso realizado no país. Segundo o organizador do evento, a ideia surgiu depois que ele conheceu o trabalho da modelo brasileira Flúvia Lacerda, residente em New Jersey, nos Estados Unidos, e considerada pela indústria da moda americana a "Gisele Bundchen tamanho 48".
"Eu já trabalhava há muito tempo com moda para a terceira idade, e depois que eu conheci o trabalho da Flúvia Lacerda, me tornei fã dela. Foi assim que surgiu o projeto de um concurso de beleza para as mulheres GG. Nós observamos que não existia um evento desse tipo no país, apenas eleições feitas na internet [referindo-se ao Miss Brasil Plus Size que ocorreu virtualmente, no qual os internautas votavam a partir das fotos das candidatas]", disse ele.
Arauju conta que o evento está crescendo gradativamente e há expectativa de que a edição do ano que vem seja realizada em um lugar maior. "Nós pensamos que seria ótimo fazer o Miss Plus Size Carioca no Engenhão [estádio do Botafogo], por exemplo. Muitas pessoas estão nos procurando. Teve gente que tentou comprar ingresso para ver o desfile e não conseguiu", afirmou.
Segundo o gestor da Lona Cultural de Jacarepaguá, Armando Nascimento, cerca de 900 pessoas compareceram ao evento. Muitos familiares das candidatas levaram faixas e cartazes, e houve uma saudável disputa para ver quem fazia mais festa nas arquibancadas. No fim do concurso, todos caíram no samba com a apresentação da bateria da agremiação Renascer de Jacarepaguá, representante do bairro no grupo especial do carnaval carioca.

Fonte: noticias.bol

Nenhum comentário:

Postar um comentário